sábado, 23 de novembro de 2013

A IMPERIAL MEKNÈS DE MOULAY ISMAIL!

Uma das mais fabulosas cidades imperiais,  Meknès tem sua história intimamente ligada ao mais cruel dos sultões marroquinos - Moulay Ismail. 

Meknes. Muros da cidade do tirano Moulay Ismail.

Moulay Ismail governou o Marrocos entre 1672 e 1727, ano de seu falecimento. Fez de Meknès a sua capital imperial. Foi, também, o mais poderoso e cruel sultão marroquino. Segundo os relatos históricos, o governante tinha 500 mulheres em seu harém, o que gerou cerca de 800  filhos. Além da quantidade enorme de herdeiros, o tirano tinha ainda muitas peculiaridades: era protegido por uma guarda real negra e construiu um colossal complexo de palácio em Meknes para demonstrar toda a sua glória. Não satisfeito, tinha como intenção transformar aquela cidade marroquina em uma Versailles do Norte da África.


A beleza do cenário de Meknes é indiscutível.
Fato relatado nos livros de história, Ismail tinha grande admiração por Luís XIV ("Rei Sol") e sua intenção era se casar com uma das filhas daquele monarca (empreitada sem sucesso, diga-se). Devido a essa característica, a cidade de Meknes mistura, em sua arquitetura, influência islâmica e europeia.

E a cidade imperial é mesmo estupenda. Ismail realmente fez dela belíssima, rodeada por 25 km dos mais belos muros daquele país.  O mais famoso  é Bab El-Mansour, ou "o Portão do Conquistador". Sublime. A porta mais monumental de Meknes. A segunda mais famosa é Bab El-Khemis, com uma beleza arquitetônica superior também.


Bab El Mansour. Notável. Uma das mais belas portas do Marrocos.


Bab El-Khemis. Belíssimo!

Talvez o monumento mais espetacular, e famoso, de Meknes seja o "Mausoléu de Moulay Ismail". É magnífico. Só nos anos 50, após restauração comandada pelo rei Mohammed V, é que os não-muçulmanos (leia-se: turistas e viajantes) passaram a ter direito à visitação do local. Deve-se tirar os sapatos, o que se justifica pelo fato de que anteriormente o local era uma mesquita.

O Mausoléu de Ismail. Até pouco tempo, só muçulmanos podiam entrar aqui.

Interior do Mausoléu Moulay Ismail.

Outra linda atração da cidade é o Hari Souani, local usado para a guarda de cavalos nos tempos de Ismail. Extremamente fotogênico, é um local de grande interesse turístico.

Interior do Hari Souani.
Hari Souani.
Vale dizer que o centro histórico de Meknès (a medina) é patrimônio mundial da UNESCO e é um dos principais do Marrocos, juntamente com o das outras cidades imperiais - Rabat, Fez e Marrakech.

Enfim, Meknès é uma das mais fantásticas cidades imperiais do Marrocos. Um lugar fascinante.

2 comentários:

  1. Oi, Carlos. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie - Boia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Natalie, tudo bem?
      Muito obrigado pela honra da indicação no "Viaje na Viagem"!
      Um grande abraço,
      Carlos

      Excluir